SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.11 número1Parafraseando a Eugene Gendlin en un Modelo Procesal: ENSAYOEL PACO: UN PROYECTO DE MUERTE CASA FARO: UN PROYECTO DE VIDA CENTRO DE DIAGNÓSTICO Y DERIVACIÓN “CASA FARO” índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Articulo

Indicadores

Links relacionados

  • No hay articulos similaresSimilares en SciELO

Compartir


Ajayu Órgano de Difusión Científica del Departamento de Psicología UCBSP

versión On-line ISSN 2077-2161

Resumen

ROSELLI-CRUZ, Amadeu. ASPECTOS LINGUÍSTICOS DA POSOLOGIA DE MEDICAMENTOS. PREVENÇÃO DO IATROGENISMO FARMACOLÓGICO E DO ABUSO DE DROGAS. Ajayu [online]. 2013, vol.11, n.1, pp. 20-33. ISSN 2077-2161.

A pesquisa estuda aspectos da recepção e compreensão de prescrição médica e bulas de medicamentos por parte de pacientes e alunos decursos de saúde. A má prescrição de medicamentos, sobretudo os psicofármacos, pode ser devida também a fatores linguísticos envolvidos na comunicação da relação médico paciente. Isso pode acarretar desde problemas com a aprendizagem cognitiva e psicomotora, e reprovação escolar.E a má prescrição de medicamentos psicoativos, levando à compreensão incorreta do paciente, pode acarretar efeitos prazerososque podem passar a serem buscados com frequência. Isso pode levar ao quadro de dependência química com graves consequências. Pesquisamos 5.787 prescrições médicas regulares e por análise de conteúdo e semiolinguística, estudamos os problemas da compreensão e uso dos termos indicativos para o consumo do produto. Em 16,5% das prescrições encontramos erros na quantidade de miligramas recomendadas ingerir, cabendo ao paciente interpretar um dado farmacológico que não é de seu domínio e envolve questões numéricas, de tempo de tomada e representações didáticas. Em 11% das prescrições havia a indicação para ingerir um comprimido durante cinco dias, sem especificar se era uma tomar 1/5 do comprimido por dia ou para tomar um comprimido por dia durante cinco dias.  A má prescrição pode envolver questões numéricas, de tempo de tomada, representações didáticas, campo semântico da palavra, uso de metáforas e, sobretudo, o erro de trabalhar com conceitos não compartilhados na relação médico-paciente.

Palabras clave : prevenção do abuso de drogas; prevenção do iatrogenismo psicofarmacológico; linguística; psicofarmacologia.

        · resumen en Español | Inglés     · texto en Español     · Español ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License