SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.15 número20Boí Bumbá de Parintins (AM) y Çayré (PA), (re)configuraciones: fiestas, espectáculos ínstítucíonalízados, medios y turismoIdentidades Culturaís, Memória e Cidadanía nos Processos Comunicacionais Kaingang índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Punto Cero

versão On-line ISSN 1815-0276

Resumo

CARRASCO MICHEL, Daniela  e  CAMARA VIRREIRA, Gloria. O álcool ea coca ¿"vicios indígenas?: A imprensa estigmatizante revoltas indígenas. Punto Cero [online]. 2010, vol.15, n.20, pp. 35-42. ISSN 1815-0276.

A Guerra Federal de 1899 e os eventos gerados pelos índios aymará no altiplano boliviano, profundamente afectado, por um século e mais, na imaginação de escritores para a imprensa. Para o sócio-implicações políticas e sócio-cultural para a semelhança discursiva e ideológica com a oligarquia, a imprensa torna-se o espaço que estigmatiza e subalterniza invisível rebeliões indígenas. Dentre as estratégias utilizadas por escritores para estigmatizar os indígenas, as lutas camponesas, é a utilização em diferentes períodos, para tratar o consumo excessivo de álcool e folhas de coca pelos índios, com o objetivo de minimizar as capacidades político-ideológica levantes indígenas em suspense colocar ordem hegemônica. Essa estratégia é usada várias vezes desde 1899 para os vinte primeiros-século primeiro.

Palavras-chave : levante indígena; representação racial; imprensa.

        · resumo em Espanhol | Inglês     · texto em Espanhol     · Espanhol ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License